12 famosos que se mostraram homofóbicos em 2018

Seja com declarações novas ou antigas recuperadas por internautas, celebridades derraparam feio em respeito a LGBT

Publicado em 28/12/2018

12 famosos que se mostraram homofóbicos: Bruno Gagliasso, Eduardo Costa e Reginaldo Manzotti

Há alguns que nos surpreendem pela intolerância, outros apenas repetem comportamentos anti-LGBT que não são novidade.

Curta o Guia Gay Floripa no Facebook

Fato é que, em 2018, diversas celebridades brasileiras perderam a oportunidade de manterem suas bocas fechadas. 

Relembre alguns dos principais casos de preconceito vindo de famosos (e para mais informações sobre cada caso, basta clicar nos links):

Ratinho
Ele jura que sua fala não teve nada demais, mas quem que não fosse preconceituoso se importaria com os únicos dois ou três personagens LGBT que costumam compor um elenco de 40 a 60 personagens de cada novela da TV Globo?

"Pô, a Globo colocou viado até em filme de cangaceiro, gente (...) Naquele tempo não tinha viado, não! (...) É muito viado. É viado às seis da tarde, às oito da noite, às nove da noite, às dez da noite. Mas muito viado. Eu não sei o que tá acontecendo. Não tem tanto viado assim. Ou tem? Será?" questionou o apresentador do SBT em vídeo.

Júlio Cocielo
O youtuber viu sua vida virar de cabeça para baixo após fazer um comentário considerado racista a respeito do jogador francês Kylian Mbappé. Na sequência, internautas descobriram uma tuíte transfóbico de Cocielo, postado em 2014.

"Imagina você no Habib's ser atendido por um traveco, sentar pra comer ao lado de um traveco, receber entrega em casa feita por traveco motoqueiro", escreveu.

Bruno Gagliasso
O ator foi um dos que criticaram as declarações antigas de Cocielo na rede social. No entanto, ele mesmo passou por um escrutínio de internautas e também virou foco.

Em posts feitos próximos ao natal de 2009, Gagliasso fez piada com gays e lésbicas. "No natal todo mundo lembra do Papai Noel e esquece dos viados que puxam o trenó", foi uma das mensagens antigas resgatadas.

Reginaldo Manzotti
Em entrevista na TV, o padre, também grande vendedor de discos, disse, dentre outras coisas, que pessoas trans são "um ataque contra o homem e a mulher" e ao "Deus criador" e que não estão "dentro do que Deus criou".

Reginaldo Manzotti

Carlos Vereza
O ator de 79 anos deu várias declarações equivocadas de uma vez. Vereza disse que em sua época "você tinha um trans a cada 15 anos, agora a cada dia da semana todo mundo virou trans e vai para o Paraguai operar, aí depois se arrepende porque o DNA não muda, o DNA do trans é do gênero que ele nasceu".

Ele ainda elogiou Clodovil e Rogéria, já falecidos, e disse que eles não faziam "essa palhaçada, esse lobby. Eu amo o homossexual e odeio lobby gay. Eu amo o pecador e odeio o pecado".

Otoni de Paula
Vereador pelo PSC no Rio de Janeiro, de Paula comportou-se como uma criança que repete gestos homofóbicos sem ter noção do que faz. O seu alvo era David Miranda (Psol), primeiro e único vereador assumidamente gay pela capital fluminense. A cena vergonhosa foi registrada em vídeo.

MC Diguinho
Além de não respeitar mulheres, ao lançar uma canção acusada de fazer apologia ao estupro, o funkeiro também demonstrou não gostar de homossexuais.

"A mídia manipulou os pensamentos onde um negro canta funk é apologia ao estupro e etcs (sic), agora beijo gay em novela das 8 é lindo e perfeito aos olhos do mundo e vcs apoiaram essa ideia! Parabéns Brasil", disse o cantor ao G1.

MC Diguinho

Cauê Moura
Outro youtuber pego na caça de tuítes antigos foi Cauê Moura. Internautas descobriram posts com piadas com gays, travestis, africanos e estupro, escritos anos atrás. A empresa que patrocinava o seu canal, Ilha de Barbados, encerrou o contrato.

Cabo Daciolo
Candidato à Presidência da República pelo Patriota, Daciolo comparou homossexuais com bandidos e disse acreditar na "cura gay". "O homossexual está na mesma categoria que o alcoólatra, que o corrupto, que o bandido, e isso tudo. Está no plano espiritual, se resolve com oração. Respeito todos eles.

Eduardo Costa
Antes de ser processado por Fernanda Lima, por ter atacado gratuitamente a apresentadora nas redes sociais, o sertanejo criticou o que chama de "cartilha homossexual" para crianças de seis anos de idade e deu de ombros para a violência contra LGBT.

"Agora, artista de música sertaneja preocupado com homofobia? Que homofobia! Numa situação em que está o país, a crise financeira que nós estamos, o povo está preocupado com homofobia?", questionou, em vídeo.

Eduardo Costa

Silvio Santos
Os exemplos de homofoia e transfobia do apresentador são inúmeros. Só este ano foram duas situações. Em maio, Silvio deu três pistas no Jogo dos Pontinhos que eram "David Brazil", "Gominho" e "Pabllo Vittar". A resposta? Errou quem achou que se tratavam de "artistas", "famosos" ou outra coisa do gênero. Era "bichas".

Dois meses depois, o apresentador constrangeu a cantora Preta Gil que participava do quadro ao lado de David Brazil. Desta vez, a "brincadeira" foi ainda pior. As pistas eram: "rebola quando anda", "tem jeito de mulher" e "tem nome americano". A resposta: "gay".

Bloco Eva
Está pensando em curtir o carnaval em Salvador? Fuja do Bloco Eva! Um fisioterapeuta beijou outro rapaz quando ouviu de um segurança do bloco: "Que nojo!". Ele questonou o profissionail e ouviu de volta: "Tenho nojo de vocês gays". Pode ficar pior? Sim. Ele ouviu ainda mais insultos e depois foi agredido a socos e chutes pelo segurança e outros nove profissionais que trabalhavam para o trio elétrico. A vítima processou o bloco.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.