CURTA FLORIPA
Personalidades LGBT elegem seus quatro lugares preferidos na cidade

Leo Gross, produtor da Concorde, dá dicas para você curtir Floripa

Publicado em 28/02/2013

Produtor da boate Concorde desde 2007, o paulista Leo Gross não esconde o fascínio que sente pela Ilha da Magia. "Vim promover uma festa paulista em Floripa e gostei tanto que resolvi ficar e me instalar de vez. Estou cada dia mais apaixonado pela cidade."

Para inaugurar nossa seção Curta Floripa, que mostrará os lugares preferidos de personalidades de Florianópolis para passear, comer, badalar ou curtir a natureza, pedimos a Leo que listasse os seus.

Cachoeira do Córrego Grande (Poção)

Distante oito quilômetros do centro da cidade, no bairro de Campo Grande, a cachoeira também é conhecida pelo nome de Poção, devido a seu lago de aproximadamente 10mX4m. Em meio à Mata Atlântica, paredões de até 10m de altura, circundam uma queda d’água de 5 metros, após uma trilha de fácil acesso por cerca de 20 minutos a pé. "Um lugar que propicia um momento único de contemplação à natureza", conta o produtor.

União da Ilha da Magia

Escola vem de dois primeiros lugares, em 2011 e 2012. Em 2013, não houve desfile
Fundada em 13 de maio de 2008, na Lagoa da Conceição, a escola de samba é herdeira do bloco carnavalesco de mesmo nome. Campeã nos carnavais de 2011 e 2012, a agremiação apresentará, em 2014, o enredo "Da Lagoa à Jamaica, uma viagem ao lado do Rei!", que homenageia o ícone maior do reggae, Bob Marley.


Café de la Musique

À beira-mar, a filial do dining club de São Paulo recebeu em Floripa uma ambientação inspirada em balneários europeus. Os belos e famosos amam Jurerê Internacional e o Café de la Musique faz uma combinação perfeita com o clima sofisticado de uma das praias mais badaladas da capital catarinense.

Lagoinha do Leste

"O mais famoso caminho de aventura de Floripa, um verdadeiro paraíso intocado", deslumbra-se Leo Gross sobre a Parque Municipal Lagoinha do Leste. Para chegar ao local, há duas opções de trilhas: a mais curta e preferida pelos turistas parte do Pântano do Sul e dura cerca de 60 minutos; para os mais corajosos, a saída é pela Praia da Armação – são aproximadamente três horas atravessando morros até vislumbrar a Praia da Lagoinha. O parque, de 453 hectares, é classificado como de preservação permanente, onde é proibida, por exemplo, a circulação de automóveis.
 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.