Morre Jackie Shane, pioneira cantora trans

Artista fez sucesso na cena canadense nos anos 1960 e havia acabado de receber sua primeira indicação ao Grammy

Publicado em 23/02/2019
Morre a cantora transexual Jackie Shane
Cantora se retirou da cena nos anos 1970 para cuidar da mãe e nunca mais retornou

Morreu, aos 78 anos, a cantora norte-americana Jackie Shane.

Curta o Guia Gay Floripa no Facebook

Transexual, a artista nasceu no Estado do Tennessee e fez carreira em Toronto, no Canadá.

Jackie sempre viveu como mulher, desde nova, numa época em que sequer se conhecia ou se falava a palavra "transexual".

Com o também norte-americano Frank Motley, a cantora movimentou a cena de soul e R&B de Toronto nos anos 1960.

Grandes gravadoras da época, como Motown e Atlantic, os procuraram para fechar contrato com elas.

"Eles tentaram falar comigo", revelou Shane, em 2017, ao The Guardian. "Mas eu fui educada sobre Berry Gordy levar o dinheiro dos artistas. Eu não ia me envolver nisso."

No início dos anos 1970, a cantora deixou a cena musical. Ela chegou a recusar fazer parte da banda Funkdalelic do rei do funk George Clinton. 

Jackie foi para Los Angeles cuidar da mãe. Em 1996, após a morte da mãe, a cantora se mudou para Nashville, mas continuou afastada dos holofotes.

Este ano, ela recebeu sua primeira indicação ao Grammy. A gravadora Numero Group fez uma compliação de faixas suas dos anos 1960 e as lançou sob o título Any Other Way, em 2017.

O disco foi indicado a melhor álbum histórico.

Jackie morreu dormindo e seu corpo foi descoberto no ultimo dia 21, segundo a gravadora.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.