Haddad usa insulto homofóbico para atacar Carlos Bolsonaro

Ex-prefeito de São Paulo tem histórico de apoio a LGBT

Publicado em 11/04/2019
Fernando Haddad usa comentário homofóbico contra Carlos Bolsonaro
Haddad se referiu a primo de Bolsonaro em discussão sobre Bolsa-Família

Uma atitude homofóbica de Fernando Haddad (PT) chamou atenção nesta quinta-feira 11.

Curta o Guia Gay Floripa no Facebook

No Twitter, o ex-candidato à Presidência da República recuperou uma mensagem antiga do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para criticá-lo.

O tuíte de Bolsonaro, de 2010, chamava o programa Bolsa-Família de "bolsa-farelo". 

Haddad, então, questiona se 13º do Bolsa-Familia anunciado pelo presidente reverteria a opinião que habitantes do Nordeste têm dele.

Um dos filhos do presidente, o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC) entrou na conversa e comentou: "Chora marmita".

Haddad se dirigiu a Carlos perguntando: "Priminho tá bem?" Há rumores sobre um relacionamento entre Carlos e o primo Leonardo Rodrigues de Jesus.

Haddad usa comentário homofóbico contra Carlos Bolsonaro

O questionamento foi entendido imediatamente por muitos seguidores como homofóbico, já que a sexualidade do filho de Bolsonaro não estava em discussão e foi abordada de forma irônica, com intenção de diminuí-lo.

Haddad falou abertamente durante a campanha sobre questões LGBT. Quando prefeito de São Paulo (2013-2016), Haddad criou o Programa Transcidadania, de valorização e educação à comunidade transexual, projeto bastante elogiado dentro e fora do País.

A atitude de Haddad lembrou o de outra pessoa de seu partido. Então no PT, Marta Suplicy fez insinuações sobre a sexualidade de Gilberto Kassab (à época, no DEM) durante campanha à Prefeitura de São Paulo. Kassab foi reeleito e anos mais tarde, Marta admitiu que sua campanha errou ao abordar o tema.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.