Arraso! Major do Exército brasileiro rebate homofobia de colegas

Emerson Cordeiro relata que oficiais tentaram constrangê-lo e humilhá-lo em grupos de mensagens formados por militares

Publicado em 17/03/2019
Major do Exército Brasileiro Emerson Cordeiro relata homofobia por ser gay e postar imagem com o marido
Intolerância de colegas surgiu após major postar foto sendo abraçado pelo marido

Muitos brasileiros não sabem conviver com a felicidade de homossexuais. Dentro das Forças Armadas, não parece ser diferente.

Curta o Guia Gay Floripa no Facebook

O major do Exército Brasileiro Emerson Cordeiro sentiu na pele o preconceito. Porém, respondeu à altura.

Em sua página no Facebook, Emerson, que mora em Campo Grande (MS), relatou a exposição que teve nas redes sociais após uma simples foto junto ao seu marido.

Segundo Emerson, um oficial, que ele achava ser seu amigo, deu "print" na imagem e a repassou em grupos de mensagens, formados, em sua maioria, por militares, no intuito de lhe ofender e constranger.

O major, que estava comemorando seis anos de relacionamento, conta que se casou oficialmente com o companheiro em 2018 e que o fato foi declarado no quartel onde ele serve e tudo foi tratado de maneira natural, "sem espanto e sem absurdos".

Foi somente após ele divulgar uma foto sendo abraçado pelo marido que colegas militares revelaram seus traços discriminatórios e preconceituosos.

"Aos Danieis, Ronaldos, Eduardos e outros nomes que seguem na lista dos que estão divulgando minha fotografia, meu muito obrigado, obrigado por mostrarem as outras pessoas o seu desejo reprimido, sua inveja magoada por minha felicidade e toda a sua pobreza de espírito. Infelizmente ser livre e ser feliz tem seu preço e talvez a coragem e a honestidade que me é exigida por essa liberdade jamais será conseguida por suas almas miseráveis, sinceramente, eu desejo que vocês consigam, se não for nesta que seja na próxima encarnação. É preciso ser muito homem para isso. Talvez você nunca saberá", escreveu Emerson.

Em outro momento do desabafo, o major escreve: "E a você meu caro disseminador de ódio, nunca se esqueça que aqui se planta e aqui se colhe, continue a espalhar a desunião entre as pessoas, continue e semear a raiva e a violência que mais cedo ou mais tarde você terá seu pagamento. Chega a ser cômico e lamentável que um Oficial do Exército perde seu tempo precioso para espalhar que fulano e que ciclano são gays. Um homem adulto, com esposa, filhos, preocupado com outro homem? Que coisa mais estranha não é? Vai se preocupar com o que seu filho está aprendendo na escola, com a felicidade da sua esposa, com a realização da sua família, não perde seu tempo precioso comigo, não vale e pena, já sou casado e feliz, tenho uma linda família que amo e sou muito amado!"

Veja o post completo:

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.