14 LGBT e aliados famosos que morreram em 2018

Seja por doença ou acidente, artistas e ativistas se foram, mas deixaram suas marcas

Publicado em 23/12/2018

13 LGBT e aliados famosos que morreram em 2018

E o vale não é só feito de alegrias! Em 2018, pessoas da cena cultural, ativista e do entrenimento, no Brasil e no exterior, se foram. 

 Curta o Guia Gay Floripa no Facebook 

A dor marcou a cena LGBT de diversas cidades, com personalidades muito queridas que não brilham mais aqui. Vão deixar saudades e exemplo para quem fica. 

Aless
Um dos nomes que fomentaram a cena eletrônica de BH, o DJ teve uma bela carreira por décadas, colecionou amigos e perdeu a batalha de três anos contra o câncer.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: DJ Aless

Daniel Küblböck
Revelado por um reality musical em 2002, o cantor alemão desapareceu em um cruzeiro que ia da Alemanha aos Estados Unidos. Em 2010, assumiu-se gay, depois bissexual. Passageiros do navio disseram tê-lo visto em roupas femininas e que pedia ser chamado de Dana. A principal suspeita, segundo relatos de testemunhas, é que o artista tenha se atirado do navio.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Daniel Kublbock

Ellen Joyce Loo
Canadense, a cantora estava em Hong Kong desde os quatro anos de idade e se tornou um orgulho para a comunidade LGBT asiática ao se assumir lésbica na entrega de um prêmio em Taiwan, no ano passado. Ela teria caído (ou se jogado) do apartamento onde morava.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Ellen Joyce Loo

Gary Beach
Veterano da Broadway, o ator era assumidamente gay e vencedor do Tony (o Oscar do teatro nos Estados Unidos). Ele tinha 70 anos.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Gary Beach

João W. Nery
Primeiro homem transexual a se submeter a intervenções cirúrgicas para readequação sexual, o escritor e militante foi um dos nomes LGBT mais admirados no País. Nery morreu, aos 68 anos, vítima de câncer que começou nos pulmões e atingiu o cérebro.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: João W. Nery

Joey Taylor
Famoso pelo programa Caçador de Tempestades, do Discovery Channel, Taylor estava com 38 anos quando morreu ao participar de um cruzeiro da Royal Caribbean.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Joey Taylor

Marcela do Nascimento
Uma das transformistas mais queridas da noite brasileira, Marcela encantou o público, por décadas, como cover oficial de Maria Bethânia. Ela estava com problemas no pâncreas e faleceu em São Paulo.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Marcela do Nascimento

Marielle Franco
Assassinada junto ao motorista Anderson Gomes no Centro do Rio de Janeiro, a vereadora do Psol tinha LGBT, assim como a causa feminista, negra e de populações periféricas como suas principais bandeiras. Apesar da comoção nacional, sua morte permanece não esclarecida pela polícia.

Marielle Franco

Mauro Borges
A cultura gay brasileira deve muito a Mauro Borges. Com 30 anos de carreira, o DJ formou o primeiro grupo de dance music do País e foi em seu clube, o Massivo, em São Paulo, que nasceu a cultura drag no Brasil. 

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Mauro Borges

Miss Carey
Transexual, Miss Carey ganhou notoriedade, em Brasília, ao ser hostess da boate gay Victoria Haus. Pouco depois, entrou no projeto Ezatamenchty, perfil de humor nas redes sociais que se tornou festa e rodou o Brasil.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Miss Carey

Paulinho 80
Grande agitador cultural, Paulinho era muito querido na noite LGBT paulistana, fazia shows em diversas casas e era proprietário do Bar Queen, um dos templos do transformismo em São Paulo.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Paulinho 80

Robix
Um dos símbolos da noite gay do Rio de Janeiro, o DJ, que começou sua trajetória como locutor de rádio e estava com 49 anos, sucumbiu a uma infecção bacteriana no cérebro após dois meses internado.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: DJ Robix

Robson Mouse
Ele tinha esposa e filhos, mas foi no segmento gay que Mouse fez fama. Por muitos anos, o DJ foi o principal nome das pick-ups da Blue Space, o templo paulistano das drag quens e saiu de cena ao não resistir a uma meningite.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Robson Mouse

Tab Hunter
Galã da era de ouro de Hollywood, Hunter viveu atletas, cowboys e militares e teve grandes sucessos nos anos 1950. Sua homossexualidade só se tornou pública em biografia lançada em 2005. O ator sofreu parada cardíaca três dias antes de completar 87 anos.

13 LGBT e aliados que morreram em 2018: Tab Hunter

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.