Tratando câncer, mulher é atacada ao ser confundida com trans

Em post que recebeu milhares de compartilhamentos, marido relata agressão ocorrida no Rio de Janeiro

Publicado em 26/11/2018
Deborah Lourenço: mulher em tratamento contra câncer sofre violência transfóbica no Rio
Debora Lourenço foi xingada e empurrada ao voltar da radioterapia no Rio de Janeiro

A transfobia é um ódio tão cego que atinge até pessoas cisgêneros.

Curta o Guia Gay Floripa no Facebook

Causou comoção nas redes sociais a postagem de um homem sobre a esposa. Jorge Lourenço fez um depoimento sobre Deborah Lourenço, que foi agredida ao ser confundida com um homem trans nas ruas do Rio de Janeiro.

"Em tratamento de um câncer de mama, ela voltava da radioterapia quando, por conta da queda de cabelo da quimioterapia, foi confundida por um imbecil com um transexual", contou o marido no post que já teve mais de 53 mil compartilhamentos.

"Foi empurrada, ameaçada e xingada de 'viado de merda' por essa pessoa depois de sair do carro. A situação só não foi pior porque o guardador de carros impediu", continuou Jorge, o que demonstra que o agressor também não sabe a diferença entre um homossexual e um transexual.

"Mas sim, está tudo bem com ela, apesar do susto. Infelizmente, vivo no meio de gente imbecil que relativiza machismo, homofobia e transfobia. Que ainda fala de 'mimimi', que ainda fala que o Brasil é sim um país tolerante. Homens inseguros ou fundamentalistas religiosos que normalizam o discurso de ódio, o tipo de coisa que permite imbecilidades como essa continuarem se repetindo por aí. De novo e de novo."

"Não se engane você não, que é cis-hétero normativo e imagina que a onda de ódio que certos políticos e pastores pregam nunca vai chegar até você, seus parentes ou seus amigos."

"Hoje, eu só agradeço por não estar do lado de Deborah quando isso aconteceu. Porque aí a intolerância ia ser da minha parte."

Em uma postagem seguinte, Jorge agradeceu pela comoção que a mensagem causou e disse: "Mas a gente ficaria mais feliz se toda essa indignação também se mostrasse presente sempre que um transexual ou um homossexual é atacado na rua."

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.